Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2008

"Lama Bada"

A minha chefe diz que as amigas a querem convencer a entrar para a dança do ventre mas que são todas muito normais “Eu prometo-vos!”. A Marina, com o intuito de deixar os seus interlocutores perplexos, apresenta-me dizendo “É a Alexandra e faz dança do ventre”. E o meu pai, faz círculos reprovadores com os olhos e desabafa com a minha irmã, inconformado “Se a tua irmã fizesse danças de salão em vez de dança do ventre...”

Três pessoas que reflectem 1 preconceito generalizado, baseado nas fontes fidedignas que são o comercial American Belly Dance, a telenovela líder de audiências “O Clone”, ou os video clips da Shakira, na melhor das hipóteses.
O imaginário colectivo não tem nada de rigoroso, não fosse ele fruto da imaginação, a maior anomia de todos os tempos. As pessoas costumam entender isso. Todas as sex shops vendem fatos de enfermeira, mas ser enfermeira não é um escândalo!
Agora, fazer dança do ventre...VADE RETRO SATANÁS!

Ainda ontem, a minha professora disse que parecíamos gali…

"Ahí mey voy ahí te dejo Madrid..."

Imagem
Como celebrar o feriado da liberdade? Ir de mini fim de semana para Espanha (esse grande símbolo da independência nacional), claro está!



Fui a Madrid ver Siena.
Porque é isso que acontece, em qualquer parte do mundo, cada vez que os erasmus se juntam.
Sentados a beber umas cañas na Latina, o conhecido bairro para tapear e fazer botellón, eu, o Juanma, a Irene e o Javi relembrámos os bons velhos tempos. O Juanma é aquele espanhol que um dia, por acaso e por efeitos secundários do álcool, deu uns beijinhos na minha amiga Vanessa na Essenza. Estão juntos desde então! A Irene era a “novia” do meu compaño Menchaca e o Javi foi um dos meus 4 house-mates na fase final do Erasmus, quando eu me mudei da Via Casato di Sopra para San Pietro (na rua de cima).
Falámos daquele momento e do outro, de todas as pessoas e mais algumas, e cada 1 sabia coisas erásmicas que os outros não imaginavam. Sim, parecíamos as velhas do corte e costura, as comadres da janela, os ex-combatentes de Angola quando se enc…

Um dia no Estoril Open

Imagem
Aconselho vivamente toda a gente a conservar no seu círculo de amigos um ou dois jornalistas. È verdade que eles são pobres, porém, fazem vida de ricos! Sempre em viagens, experiências, spas, restaurantes, carros topo de gama, tudo de graça, em troca de um espacinho mediático.
Há uns que também recebem bilhetes para o Estoril Open e olha, foi assim que eu consegui o meu!



Num capítulo dos “Maias” o autor aborda uma corrida de cavalos e ridiculariza a sociedade lisboeta de finais do século XIX. A tal corrida é uma falsificação mal feita de Ascott em que acaba toda a gente à pancada com o típico “charm” tuga. Mais de um século volvido e basta entrar na “village” do Estoril Open (onde dei de caras com o CEO da minha empresa) para nos apercebermos de que as coisas não mudaram assim tanto… O lema que Eça satirizava “ importante não é ser mas parecer” dá lugar ao “importante não é ver (o número um do mundo) mas APARECER”. Não, não acaba toda a gente à pancada, salve-nos isso! Na verdade, bast…

Tudo o que sobe desce (empata e afunda)

Imagem
Dois a zero não estava mau. Estava bom. Mas nós queríamos mais. Tal qual Alexandre que não se contenta com um Império dos Balcãs até a Índia.
"Giro, giro, era se marcássemos 3!!!". Porque esta semana não tem sido fácil... só o trânsito é que está óptimo - há 6 milhões de benfiquistas que não saem do quarto. "Ah ah ah".
O resto da semana vai ser ainda pior...

Dois a zero não estava mesmo nada mau.
Dois a um já não foi engraçado.
Dois a dois não teve mesmo piadinha nenhuma, mas vá, assim é mais emocionante...
Três a dois perdeu definitivamente a graça toda.
Três a três fazia sonhar com penaltis e, consequentemente, uma vitória do Benfica.
Mas afinal, um sonho é uma constante da vida, e a noite era de uma outra coisa bem mais definida, como um bailarico qualquer: "ora dá cá um e toma lá mais outro que só 2 com 2 ainda sabe a pouco...".

Dois a zero estava tão perfeito!!!
E às tantas uma pessoa já só quer que termine o massacre antes que atinja níveis de ofensa aos d…

A TEORIA

Eu tenho uma teoria...
Não.
Eu tenho muitas teorias.
Umas pequeninas, outras mais alargadas, umas bem fundamentadas, outras prontamente derrubadas.
Todas paradigmáticas.
As minhas teorias são muito eclécticas, tanto podem discorrer sobre futebol, como sobre a Oprah, o homem italiano, os homens em geral, a ida à lua, a economia de mercado, a vizinha que vive à janela, a morte da Marilyn e da princesa Diana, a pizza e o chocolate, os políticos, o Harry Potter, as operações plásticas, as Donas de Casa Desesperadas e a Carrie Bradshaw, como contar (ou não) as coisas aos pais, os jogos de poder e as inseguranças nas casas de banho públicas/do lugar de trabalho, os douradinhos com maionese, etc.
Algumas são teorias do momento, eclipses lunares espontâneos de ideias, ditas com tanto entusiasmo e tanta certeza, como se estivesse a apresentar ao mundo a pedra filosofal, em mega conferência de imprensa! E depois, no dia seguinte, não são mais que ecos sussurrados, murmúrios de gaivotas ao longe, e…

"ALEXANDRA"

Maria, Mariana, Marina, Rita, Jéssica,Sofia, Vanessa, Carolina, Catarina, Tania, Matilde, Macarena, Susana, Joana, Inês, Carla,Daniela, Ana Julia, Neuza, Rosana, Gianna, Dalila, Erica, Laura, Margarida,Florentina de Jesus, Gabriela e até Marinela!!!
Têm todas músicas com os nomes delas!!!
E Eu???

Eu fui ofuscada desde a minha infância pela "papa da Joana" (que era uma criança chata e mimada que não queria comer)e a Carolina que pintava lagartos na saia só para chamar a atenção! Ainda hoje, A Macarena baila o cuerpo, a Laura non c'è, a Dalila tá em New York City, a Marinela vuola numa stella as outras aparecem quase todas no "Mambo number 5", a Carla teve alguém que a amou "como jamais um outro alguém vai amar" e a quanto à Maria, nem sei por onde começar... até de ti, Neuza, diz que há uma versão da Buraka som sistema!

Mas hoje eu descobri a verdade! A verdade é que eu também tenho uma canção!!!
Não conhecem? Então, e para que mais nenhuma Alexandra por e…

Cartas de Mecenato ou Shakespeare do séc. XXI?

Descobri uma coisa que é tragicamente pior que o Romeu e Julieta, pior que o Titanic, pior que as novelas da TVI e pior que as notícias do telejornal.
Essa coisa, são as cartas de pedidos de apoio de mecenato.

Recebemo-las às paletes, por correio e por e-mail, como quem recebe panfletos de publicidade ou jornais gratuitos à porta do metro. Chegam de todo o país, de instituições, pessoas singulares e escolas, de cidades, aldeias e terriolas.

Se por um lado, as cartas já são um drama inato, por outro, é ainda mais dramático excluí-las, seleccioná-las, ou apenas lê-las e sentirmo-nos impotentes.

E quais são os critérios para decidir o que é mais prioritário: a senhora que passa fome com os dois filhos pequenos, o carro dos bombeiros, as crianças que não vão ter férias, os bebés que não têm fraldas, o mini-autocarro para os surdos, as crianças que só comem uma refeição por dia (se alguém oferecer), o senhor que não tem pernas e precisa de uma cadeira de rodas (e que até mandou fotografias …

Una pizza di....

Imagem
Esta manhã, na rádio, havia um português falante de italiano a telefonar para as pizzarias de Milão!
E não, ele não estava a encomendar uma pizza do Bel Paese para o pequeno almoço. Até porque, com as políticas de segurança actualmente em vigor nos aeroportos, de certeza que a pizza seria confiscada: o queijo derretido infringe a proibição dos líquidos, os oregãos têm potencial para serem detonadores de bombas camuflados e o molho de tomate levanta suspeitas legítimas quanto à possibilidade de ter umas gramas de cocaína ou haxixe, para lhe dar mais sabor!
De resto, também não tenho conhecimento de que as Pizzarias de Milão entreguem em Lisboa, se bem que, se os do aeroporto de Milão vão a Londres ajudar a encontrar os milhares de malas perdidas no terminal 5 – Heathrow, não vejo razão para o rapaz das pizzas não vir até Lisboa!
Mas o que o locutor de rádio queria mesmo, era perguntar, que ingredientes os senhores pizzaioli (pizzeiros) escolheriam para uma pizza “José Mourinho”.
De en…

Itsy bitsy teenie weenie yellow polka dot bikini

Imagem
Ontem, quando saí do trabalho, não só ainda estava de dia como estava um calor anormal, considerando o adiantado da hora e a época em questão. Vi passarem tops e achei que era demasiado. Mas afinal eu, de blusa de malha com a gola da moda do Inverno, é que ia no carro a morrer de calor, chegando ao ponto de ligar o ar condicionado!
Parecia mentira em dia de mentiras!
Mas hoje está calor outra vez e portanto deve ser mesmo verdade! É o tão aguardado Printemps! E quando chega o Printemps eu fico extremamente bem-disposta!
Que importa se a minha professora de dança do ventre nos voluntariou a todas para irmos dançar a um espectáculo na Fábrica da Pólvora (mas ela não pode ir), ou se o seu pai quer comprar um tractor para o jardim, porque o cortador de relva é, indiscutivelmente, para crianças! A bem da verdade, até podia estar a chover a cântaros que a mim, igualmente me “desimportava” se o senhor quer comprar um tractor um uma empilhadeira...
Que importa se as pataniscas de bacalhau do …