Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2008

Ainda se ganham campeonatos a jogar futebol!

Eu tenho família e nome espanhol o que, juntamente com 5 meses intensivos em Itália a viver com espanhóis, me faz sentir que eu também ganhei o Euro, un poquito por lo menos...

Acho que a vitória da Espanha foi mesmo o mais positivo deste Euro 2008, a seguir à eliminação da França pela Itália! Porque se há coisa que faz o português pular do sofá para vir à janela gritar ao mundo a sua alegria, é um auto-golo do Henry!
São mazelas profundas as que a selecção do galo nos deixou, e nada mais aprazível do que ver a França Campeã da Europa, a França Campeã do mundo, a França que não passou a fase de Grupos! Ah ah ah ah ah.. c’est la vie mes amis!

Mas logo a seguir a esse momento de felicidade com requintes de malvadez, vem o golo do “el niño” e o erguer da taça pelos braços do capitão, o guarda-redes que este ano foi melhor que o melhor do mundo, Señor Iker “Guapoooo” Cazillas!

Sabia que nesse momento, em cada região espanhola (menos na Catalunha) um amigo meu havia de estar a saltar no sofá…

Liberdade de expressão sim, mas não assim!

"Liberdade de expressão é o direito de manifestar opiniões livremente. É um conceito basilar nas democracias modernas nas quais a censura não tem respaldo moral."

A Liberdade de Expressão não é assim tão linear como isso, sobretudo quando confundia com um direito de agredir os outros.
Há, definitivamente, expressões que deviam ser oprimidas, para bem da humanidade. Refiro-me a casos como as bóias vermelhas que recentemente penduraram na Torre de Belém, porque a decoração histórica e centenária ao estilo gótico-manuelino era, nitidamente, insuficiente; os cds do Zé Cabra; ou os comentários feitos a um artigo noticiado ontem no Destak.

Eu não sou fascista, nem votei no Salazar para que fosse considerado o “Grande Português”, mas depois do que presenciei ontem, não me resta senão concluir, que há pessoas que não merecem a liberdade de expressão a que têm direito!

Passo a explicar. A Inês publicou um artigo no Destak a propósito do concerto dos fingertips em São Pedro do Sul. Segu…

Massagens, magnums e um maestro

Era uma vez o estigma das massagens que me perseguiu enquanto procurava incessantemente o contacto do maestro, depois do senhor do café me ter vendido o magnum que eu não pedi (sem que a minha perspicácia se apercebesse a tempo!).

Eu explico.

Esta semana na minha empresa é a “Semana do bem Estar” e por estes dias, entre cursos de cozinha saudável ou de obesidade infantil, também podemos participar em workshops de maquilhagem ou beneficiar de massagens. Mas cada pessoa só se pode inscrever numa actividade, porque convenhamos, isto é uma empresa do Psi20 e não os tempos livres da Chasfa, que eu em tempos frequentei.

Ora essa coisa das massagens requer um contacto pessoal de mais para ser executado por um qualquer ilustre desconhecido. Sem falar nas marcas vermelhas que perpetuam no rosto depois de estarmos 20 minutos com a cabeça enfiada naquela espécie de penico para as bochechas... Crente e convicta que eu estava nesta teoria sobre as massagens, inscrevi-me no workshop de maquilhagem, a…

Eu não gosto de cerveja mas gosto de blogs...

"All of these lines across my face
Tell you the story of who I am
So many stories of where I've been
And how I got to where I am

But these stories don't mean anything
When you've got no one to tell them to
It's true...I was made for you"

Obrigado a todos e cada um que leu, lê ou lerá, um dia, este blog.
Sem vocês não fazia sentido.

"A decepção nacional"

Eu não acreditava que ganhássemos à Alemanha. Mas eles deviam ter acreditado mais! Porque afinal, é para isso que lhes pagam quantidades equivalentes a percentagens do nosso PIB!
Aliás, do mesmo modo que há prémios de jogo, eu defendo que devia haver multas por derrota! Nada mais justo não vos parece?

Desta vez é que era mas, mais uma vez, não foi.
E depois de hoje convenci-me. Foram precisos 10 anos mas finalmente cheguei lá: Portugal não vai ganhar nunca. E não vai ganhar nunca porque quando chega a hora H, é irrelevante se temos o melhor do mundo ou o seleccionador dos pentacapeões, não temos o espírito, não temos a raça, não temos o que é preciso... como diz quem sabe, quando chega a hora do "vâmu vê", Portugal amarela!
Amarela contra a França, contra a Alemanha, contra a Grécia... e com direito a bis contra todas elas!

O problema é a publicidade exagerada, as concentrações da multidão em histeria para ver um cabelo do Nuno Gomes ou um brinco do C. Ronaldo, a mania das cançõ…

Poesia é...

A poesia é vintage

Com versos de alta-costura,

Irreverência de Maio 68

E padrão de twenties na loucura.



É um guarda-sol afoito

Sem medo de voar.

É a mini-saia da Mary Quant

E a mala da Mary Poppins,

Sempre prontas a usar!



É o sonho do M.L.Rei

Ao ritmo das estrelas.

São palavras sem lei,

Nem autorização para dize-las.



Magia em forma de canetas

Que escrevem retro, rock, rumba!

Poesia é rap de borboletas,

Pensamentos do Timon, ideias do Pumba.



Desprovida de prognósticos e previsões

Religião agnóstica de vários corações.



É uma espécie de Punk vegetariano,

Uma sinfonia da Torre de Babel ao piano.



É contra as armas e a bomba nuclear

Contra o smoking, o relógio e os preços da gasolina,

Mas a favor do protector solar.



É velha, madura e menina

E não tem vergonha de cantar.



Fala todas as línguas, pinta com todas as cores.

Não cobra entrada.

Oferece lágrimas, sorrisos, suspiros, flores,

E raios de luz à madrugada.



Assusta quando espirra.

Sabe a sobremesa que não sobrou.

Faz reciclagem dos sentimentos,

E dos lugares que já v…

Domingo de manhã

Domingo é dia de descansar, ou seja, dormir até à uma da tarde.
Mas este Domingo eu madruguei e fui para as 3 horas de ensaio de dança, a começar às 10 da manhã.
E eu sei que há pessoas que me admiram por isto!

Para mim, o ensaio não começou exactamente às 10 pois o estacionamento que eu frequento estava ocupado. Se por um lado as ruas estão desertas ao Domingo de manhã, por outro, é óbvio que os estacionamentos estão a albergar exposições de carros antigos! Assim, por causa de um carocha ferrugento e meia dúzia de fords e mercedes coxos, perdi o aquecimento da perna direita.

“Isto hoje está complicado” dizia a rapariga ao meu lado, de olheiras tão profundas como as minhas. Quando a professora disse que nos íamos levantar, acelerámos ambas, para ver se em pé deixávamos de parecer um leite creme derretido que não consegue tocar com as mãos na ponta dos pés. Mas afinal foi falso alarme. “Iris, posso propor um exercício para aliviar a tensão? Gostava de partilhar com todas...” - Mas eu cá n…

Santo António

Imagem
Eu não como sardinhas e não gosto de cerveja nem de ginjinha. Não vou ver as marchas porque consta que a média de idades dos espectadores é estilo anos 60.
E também não vou acender velas para arranjar casamento porque na verdade, ainda estou à espera do resultado da vela que acendi em Roma ao S.Valentino e isto dos pedidos aos Santos deve ter a mesma essência que as promoções – “não acumulável”. Parece-me então pertinente a seguinte questão: o que é que eu vou fazer para o Santo António???

Eu vou ao Santo António para que me doam os gémeos no dia seguinte, de ter andado a noite toda pelas ruas desde o cais do sodré até Alfama (ida e volta!). Vou, porque o aroma a sardinha assada se impregna no cabelos e nas roupas, revelando-se um souvenir surpresa no dia seguinte. Vou para encontrar pessoas de Faro e tirar fotografias com elas, mesmo que já não se lembrem de mim ou que sejam amigas de pessoas que nós não gostamos. Vou para tirar fotografias das minhas amigas com as pessoas de Faro qu…

Parabéns "Lôlaaaaaaa"!!!

Imagem
A minha amiga Laura, como o próprio nome indica, chama-se Laura. Mas quando se decide celebrar o 23º aniversário num restaurante temático asiático, todos os nomes podem mudar!
E o nome da minha amiga Laura mudou desde o primeiro momento em que ela pisou no chinês da praceta de Maputo. A dona do restaurante cumprimentou-a com um grande abraço, como se fossem amigas de longa data, desde os tempos que Macau ainda era português. “Olá Lôlaaaa!!!” dizia, entusiasmada, a nossa anfitriã (mas têm que ler com o sotaque das senhoras das lojinhas do chinês!). Com um pouco menos de entusiasmo, a aniversariante tentava explicar que se chamava Laura. Em vão. Durante todo o jantar, a Lôla fartou-se de ser da malta, a Lôla pedia sangria, a Lôla desembrulhava presentes e até uma salva de palmas, foi para a menina Lôla!
Já que estávamos numa de confianças, a Lôla ( e sim amiga, vou repetir quantas vezes puder) decidiu, por retribuição de simpatia, chamar “amiga” à senhora chinesa, até culminar na invenção…

A menina que não gostava de futebol

Imagem
Eu tenho uma amiga que diz que não percebe porque é que as pessoas gostam de futebol. Ela já tentou de tudo, desde as grandes aglomerações até ir ao estádio com o pai quando era criança, mas nada funcionou.
Eu tenho uma amiga que diz que não gosta de futebol e não me conformo com isso!

“Anda lá, trazemos tremoços, amendoins e cerveja e vais ver que gostas!” Ela veio. Quando chegou até já sabia qu íamos jogar com a Turquia (tnha perguntado ao pai antes de sair de casa). Trouxe batatas fritas, nutella, coca-cola e cerveja… Fizemos um piquenique no chão da sala (com toalha mãe e sem o tapete!) e ela conseguiu concentrar-se o jogo todo, houve só ali uma pequena distracção “Ai agora estou na entrar na fase em que começo a ficar borrecida” ”Agora? Mas agora é que está emocionante, acabou de ir uma bola ao poste, quase marcámos!” “Ahh…”.
Aparecia o Bosingwa e ela dizia “olha o Pepe!”, ouvia-se “KasimKasim” e ela ria perdidamente, eu e a Maga gritávamos e pulávamos e ela mantinha-se impávida e …

Sex and the City

Imagem
Só para quem já viu o filme.

Esta semana, não houve jornal ou revista que não falasse de Sexo em Nova York. Mas falavam mal. E falavam mal por 2 motivos: primeiro, porque diziam que era uma coisa arrepiantemente fútil, desmedidamente estereotipada e em última instância, um filme sobre sapatos. E por aqui já se percebe que mesmo quem falava bem do filme (ou menos mal), na verdade falava igualmente mal, porque em nenhum dos casos se abordava a verdadeira essência quer do sexo quer da cidade.
Antes de mais, ser crítico de cinema devia ir para além do que ser homem e pintar bolinhas ou estrelinhas numa tabela rectangular. Três bolinhas pretas ou um quadrado branco, fantástico! O "capolavoro" da crítica cinematográfica! Porque essa semiótica de formas geométricas e estrelinhas, aliada a um parágrafo pedante de opiniões aleatórias, contempla, perfeitamente, cada plano/contra-plano ou enquadramento, assim como a importância do fora de campo, a diagése do som ou as técnicas de ilumina…

O lado VIP do Rock in Rio

Imagem
No último post fui irredutível quanto ao meu parecer sobre o Rock in Rio – “Eu (nunca mais) vou”.
Mas a promessa não durou sequer 24 horas e no dia seguinte fui, outra vez!
Agora estou inclinada a abrir uma secção como aquela do “Público errou”. De facto, a Dolce Vita errou: há toda uma outra realidade do rock in rio quando temos bilhetes VIP e a Amy Winehouse não faz parte do cartaz!



Às 7 da tarde em Oeiras, a ver o “emocionante” Portugal – Geórgia com os amigos e o telefone toca. Dr. Frederico Machado (o meu coordenador) a chamar. Oh não, isto não pode ser bom… “Olá Alexandra, precisamos que venhas trabalhar no fim-de-semana.” “Então?” (meeeeedo) “Houve uma desistência e temos um bilhete a mais para o Rock in Rio, queres vir?”.
Dali a pouco já estava na zona do Estádio de Alvalade reservada para os passageiros do shuttle VIP.
Porque quando se recebe um bilhete num envelope preto que diz VIP, não há filas para entrar no recinto, nem se caminha na procissão que parte do metro da Bela Vis…