Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2009

Jet lag de tendências

Imagem
Quem regressa a casa vindo do estrangeiro traz sempre algo mais do que quando partiu. De preferência, algo mais para causar sensação.
Uma história divertida para contar, algumas palavras novas mal pronunciadas, mas que deixam sempre toda a gente muito impressionada, souvenirs para que ninguém se esqueça de que ele foi viajar (nem de lhe trazer uma prenda na próxima viagem) e a típica frase dogmática que perdurará por toda a vida “Porque lá/em/lá em…” era assim.
Desta vez, eu trouxe uma flor de Barcelona. Uma flor para o cabelo!
“Porque lá em Barcelona” a minha flor para o cabelo era um sucesso declarado. Um acessório na moda mas não demasiado visto, que recebia atenção e elogios de toda a gente. E quando digo toda a gente incluo desde raparigas catalãs até senhores irlandeses de meia idade, passando por rapazes australianos, amigas minhas de Londres ou da Argentina e o meu próprio chefe. Para quem a mais bela harmonia estética consiste numa garrafa de cerveja fresquinha.
E eu lá vim…

Cheira bem

As árvores não parecem as mesmas
Prédios, cada vez há mais
Os vizinhos mudam-se
E as estrelas nunca estão iguais.
As novidades viajam
Suculentas de boca em boca
Às vezes é coisa para tanto
Às vezes é coisa pouca.
Mas todas as coisas se sabem
E todas as coisas se esquecem
Menos as de importância duvidosa
Que com muita imaginação se endurecem.
Na varanda passa a rua
E tudo passa, efémero
Por ali.
Só este cheiro é que não passa
Sempre cheira a “eu vivi aqui”.

E é um cheiro singular
Com fragrâncias sem nome
Que fazem o tempo voltar.

Coisas de emigrante

Ouvir certas músicas que, no nosso ambiente natural, nunca nos passariam pelos ouvidos.



E gostar e ouvir outra vez!

Menos mal que amanhã já durmo em casa.
Assim, todos poderemos dormir tranquilos, sabendo que não chegarei ao ponto de colocar no blog vídeos da Ana Malhoa ou do Michael Carreira.

O âmago das batatas

Afinal não vinham da janela da cozinha, nem do “puticlub” clandestino do rés do chão, nem dos canos. Mas diz a vizinha de cima que há que continuar a deitar-lhes lixívia (aos canos) para não cheirarem mal.
Fiquei conhecida no prédio como “aquela que tem mosquitos na cozinha” mas compensou porque, graças a uma das conversas com os vizinhos, descobri o útero da praga!
“De certeza que não têm, sei lá, às vezes acontece, uma cebola podre?”. Eu, na minha inocência, disse que não. Mas quando cheguei a casa rebaixei-me às prateleiras metálicas onde estão as cebolas e não só tínhamos uma cebola podre como limões, alhos e, principalmente, batas podres. Vou poupar-vos à descrição do buraco negro infestado que havia nas batatas. Digamos que era aí que estava a questão existencial de todas aquelas coisas voadoras que se multiplicavam a cada dia.
As batatas não eram minhas, nem os limões porque eu não compro limões. Eram de alguém que se foi embora e se esqueceu delas ali. Não sei se foi o rapaz gay…

A cozinha da vizinha é melhor que a minha

A cozinha da vizinha tem um microondas e cheira sempre bem. Cheira a bolos e a assados, cheira à comida que fazem as nossas mães.
A minha cozinha tem uma praga de mini-moscas (depois de uma tarde a pesquisar serviços de desinfestação no Google não consegui descobrir o nome cientifico) e cheira a insecticida barato.
E depois tem-me a mim, com um pano branco em punho, a matar desenfreadamente tudo o que voa. Pa pa pa pa, remexo-me e volto-me a remexer, pa pa pa, aponto em todas as direcções, elas insistem, são muitas, mas eu também não desisto,pa pa, continuo a fazer manobras arriscadas com o pano branco (assim se foi o íman do frigorifico em forma de pretzel e qualquer dia vai a Sagrada Família), pareço o Jackie Chan, pa!

E a cozinha da vizinha não tem mini-moscas, porque eu já lá foi perguntar.

Cidade fanstasma

Segunda quinzena de Agosto. Barcelona, zona residencial de L’Eixample. Sábado à tarde.
Desde que cheguei a esta cidade (Outubro do ano passado) e até ontem, os super-mercados sempre estiveram abertos de Segunda a Sábado atés às 9 da noite. Hoje deparei-me com eles fechados. Como se não fosse indecente o suficiente o facto de estarem fechados ainda tiveram o descaramento de deixar a placa com o horário “De segunda a Sábado das 10.00 às 21.00”.
Vi-me obrigada a avançar mais duas ruas para um abastecimento de emergência no minimercado dos marroquinos. Não me cruzei com viva alma. Parece que nem sequer os cães estão cá este fim-de-semana e os sem abrigo devem ter aproveitado o dia de calor para ir à praia tomar banho.
O mini-mercado dos marroquinos tem um surtido muito reduzido, que deve compensar no alargamento dos preços (exorbitantes). Cheira mal e as frutas, em vez de um campo agrícola, parece que vieram de um campo de guerra. Comprei duas maçãs.
Além deste estabelecimento, em toda a amp…

Crises existenciais aos 23, serei normal?

Talvez o problema seja esse mesmo, ser normal!

Falei com uma amiga (xiigrandabolta.blogspot.com) que está há algum tempo de viagem pelo mundo, desde a India às montanhas do Perú. Agora diz que quer ir viver para o Havai.
Sempre foi assim, maluqinha, e sei que ela toma isto como um elogio.

Foi então que dei por mim a pensar se não serei demasiado comercial.
Afinal, exactamente a quantos outros milhares de pessoas não corresponderá também a
seguinte descrição:

Viagem de Sonho: NY
Serie de culto: Sex and teh City
Lojas: Zara,H&M, Bershka, Mango, Stradivarius, Oysho, Calzedonia…
Comida: Made in Italy
Estudos: Comunicação marketing e publicidade
Profissão: Comunicação marketing e relações públicas
Desporto: basquetebol, ténis, futebol.
Sonho: Escrever um best-seller
Paixões: Viajar, ler, escrever, ir ao cinema, fazer compras
Hobbies: Dança do ventre
Redes sociais: Facebook, Hi5


A elevada possibilidade de um elevado número de pessoas, ainda mais elevado que a própria possibilidade, encaixarem nest…

Oh mãe já não gostamos do Messi porque ele quer jogar pelo seu país!

Lio Messi, super estrela do FC Barcelona, pediu a Pep Guardiola, treinador bem quisto do clube, para se ausentar no primeiro jogo oficial do campeão da La liga, da Copa del Rey e da Europa também.
O adversário da partida em questão é, nem mais nem menos, que o grande Sporting de Gijón.
Messi tem jogo marcado pela Argentina contra o eterno rival, Brasil, a contar para o apuramento para o mundial 2010.
É, no mínimo, compreensível que peça para se ausentar a fim de se preparar devidamente com a sua selecção para o grande épico, alguns chamam-lhe o maior clássico do futebol mundial, que será disputado na sua cidade natal.
Pois os catalães acham que não. Que é um pedido totalmente descabido e que a resposta tem, iminentemente, que ser negativa.
Os argumentos são sempre os mesmos: É o Barcelona que lhe paga o salário no fim do mês e, convenhamos, um milhão de euros não está nada mal; se abrirem excepção para ele terão que abrir para todos os outros jogadores; os jogos com as equipas mais peq…

NOVO BLOG!

É um blog sem nome. Bem, chama-se blog.ryanspubs.com que é o mesmo que não ter nome, já que Ryans é o nome do bar. Fez-se este copy e paste por falta de sugestões que gerassem unanimidade.
Sempre está melhor que antes. Antes chamava-se blog2. Isto porque o informático do bar teve um período de indecisão aguda durante o qual mudou direcções do blog e passwords dos seus usuários, repetidas vezes. Foi um período interessante…

Mas a ideia é louvável: um blog, não um catálogo de promoções, destinado a conectar as pessoas com os bares de uma maneira saudável e divertida e escrito em 4 idiomas distintos, por 4 autores de inigualável talento.
Falo de mim mesma, claro está, espalhando a língua de Camões pelo mundo e, portanto, escrevendo posts que ninguém lê porque ninguém percebe português.
Do meu estimado chefe que, um dia, eventualmente, irá fazer um post em catalão ou espanhol. (resta-nos continuar à espera).
Do meu colega de trabalho que não assimilou bem a parte de um blog mais divertido e …

Dedicatórias

Este Domingo fui a um bar perto de casa. Tocava o namorado de uma amiga brasileira do mestrado.
O bar é pequeno e não estava cheio, abriu só porque ia haver música. É assim o Verão em Barcelona: deserto em todo o lado, das ramblas para cima. Lotado à beira-mar.
O namorado da minha amiga é italaino e faz um duo com outro amigo italiano, que chegara a Barcelona no dia anterior. De mota. Porque vir de carro era demasiado confortável. 15 horas de mota e quando chegou, dizem, não conseguia sair daquela mesma posição.

Mas isto são preâmbulos. Sejamos concretos: o duo italiano faz covers de músicas em inglês, com um repertório extenso.
No decorrer da actuação, um rapaz aproximou-se deles para pedir uma canção dedicada à sua namorada. Só nos apercebemos quando eles disseram ao microfone, “esta é para a Judite” do já não me lembro o nome.
Então toda a gente olhou para a Judite e a Judite corou mais vermelho que o equipamento do Benfica e trocou um sorriso cúmplice com o namorado, como quem diz, “e…

A estrela deste Verão!

Imagem
(não, não é a Maya na capa da FHM)