Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2010

Exactamente quando é que deixamos de ser criativos?

Parte 1


Parte 2


Para quem não tem tempo de ver os vídeos, um resumo das ideias do Ken Robison mas sem metade da piada que ele tem a expô-las.

“Quem não está preparado para errar nunca vai inventar nada original”
“Todos os sistemas de ensino têm a mesma hierarquia: línguas e matemáticas, depois ciências humanas e no fundo as artes e o desporto. “
“A questão da criatividade devia ser tão importante como a literacia”
“Porque é que não ensinamos dança às crianças todos os dias, como lhes ensinamos matemática?”
“Todas as crianças nascem artistas o difícil é continuarem artistas depois de crescerem”
“Educamos as crianças da cintura para cima e mesmo sabendo que elas é que são o futuro e que têm uma tremenda capacidade de inovação, arrancamo-la de modo cruel.”
“Se um ET chegasse à terra e tivesse que definir o propósito da educação pública diria que é a formação de professores universitários”
“Os professores universitários vêm os seus corpos como uma forma de transporte da cabeça… para ir às reuniõ…

Festa do Cabelo

Imagem
O que é que se faz quando se tem que encher um bar e promover um cabeleireiro ao mesmo tempo?
Uma festa do cabeleireiro no bar! “Elementar meu caro Watson”.
Assim, na última sexta-feira, houve uma “Hair Party” lá no bar, com Djs, vouchers de desconto para o cabeleireiro e tudo mais a que uma festa do cabelo tem direito!
Incluindo modelos com penteados exóticos e maquilhagens exuberantes.
Ok, não eram modelos, eram amigas, frequentadoras do bar, empregadas do bar e eu mesma.
Mas os penteados eram mesmo exóticos e as maquilhagens eram mesmo exuberantes!
Demasiado exotismo e exuberância na minha opinião se querem saber. E ressalte-se que eu fui a que teve mais sorte (ou menos azar). Calhou-me um cruzamento entre uma versão morena dos caracóis da Marlyn Monroe, com uma mancha negra meio assimétrica nas pálpebras, ao estilo da Amy Winehouse.
A ideia era dar a conhecer o trabalho do artista, mas lá está, regra de ouro da organização de eventos: nunca confiar nos artistas!
Os artistas são aquelas …

Onde menos se espera...

Sair à noite, a menos que seja para passear o cãozinho e deitar o lixo, está normalmente conotado com a expansão das fronteiras do conhecimento social individual, que é como quem diz, com o engate. Aqui em Espanha chamam-lhe “ligar”. Pelo que a expressão portuguesa “liga-me, ou então depois ligo-te eu” faz-me uma certa confusão.
No entanto, diante dos tempos transitórios e mutáveis em que vivemos, com a entrada nas discotecas cada vez mais cara e selecta, as pessoas andam a romper com o estereótipo e fazem de qualquer lugar o sitio perfeito para ligar. O metro, a rua, o café, o supermercado e até mesmo a frutaria. (Esperemos que esta nova geração seja um pouco mais criteriosa na altura de escolher o local para o pedido de casamento ou eu não vou dizer que Sim).
Mas oh sim, a frutaria!
Se formos a ver bem, a frutaria tem o seu quê de romântico exótico com todas aquelas frutas: o laranja garrido das tangerinas de Valência contrastando com o amarelo baço das bananas das Canárias . O aroma …

Paris pas pour moi!

Imagem
As lojas de haute couture em Paris parecem diferentes, como se só fizessem sentido ali, naquelas ruas anoréxicas e naqueles prédios altivos com chaminés snobs.
Desconfio que desde essas chaminés snobs, ou então desde as nuvens, porque em Paris há sempre nuvens, pendem uns fios invisíveis que se pegam aos narizes parisienses e os puxam na vertical. Para cima. Muito para cima. Tal que elles et ils caminham assim, como é que se diz, emproados, com os seus narizes repuxados na direcção do céu. Os sapatos não andam, desfilam, como se o passeio molhado e enlameado fosse a passarela da Victoria’s Secret. Não é. Nem os transeuntes são a Giselle Bundchen. Oh mais oui, ils sont de Paris!
E Paris é a cidade das luzes! Onde os dias são cinzentos e frios e os murmúrios da brisa gélida arrepiam os ouvidos.
Pois, como estava a chover não pudemos visitar o melhor que Paris tem, que é a Eurodisney! (Ainda que não seja em Paris).
Privadas de pessoas vestidas de rato Mickey, dos castelos das princesas …

BCN El Prat- Paris Charles DeGaulle

Apanhar aviões logo de manhã é perigoso e pode prejudicar gravemente a sua saúde (pode ficar sem um olho!).

Era uma destas advertências técnicas que eu penso que as companhias aéreas deveriam inserir nos horários dos seus voos matutinos. Dos extremamente matutinos. Tão matutinos que se arriscam a serem confundidos com voos nocturnos.
Ora então o que é que me aconteceu na sexta feira passada quando me levantei *as 6.45 por um certo voo matutino rumo a Paris? Falo de mim porque não sei quanto a vocês mas eu, às 6.45 da manhã, levanto-me com sono. Com muito sono. Visto o casaco novo ainda com a eitqueta em vez da sweat de andar por casa e deixo cair o recipiente do mel no balcão da cozinha. Pegajoso…
Esmiuçando as pestanas com o rímel, furo de rompante o olho esquerdo. Não, não furei, mas na altura pareceu-me que sim! E lá fiquei, a comprimi-lo com um pedaço de papel higiénico até conseguir abri-lo outra vez. Claro que se borro inteirinha a maquilhagem previamente feita.
Liguei o mp3. Pr…

O mistério do novo ano

Podiam ser bolos rei, garrafas de champanhe ou até mesmo bacalhaus. Mas logo tinham que ser polvos! Polvos! Milhares de polvos! 500 Quilos de polvo! O que é que os habitantes das freguesias de Canidelo até Valadares vão fazer com 500 quilos de polvo nesta altura do ano? Para não falar num “pé humano” enfiado numa bota. Ainda se tivesse vindo o outro par, agora só com uma bota não dá para remediar ninguém. Que desagradável!
E depois gosto particularmente da expressão “pé humano” porque, claro está, podia muito bem ser o pé de uma mesa de wengué, o pé de um chimpanzé (eles gostam de ir dar mergulhos de botas para a praia ali ao lado de Vila Nova de Gaia) ou um pé de polvo até. Porque não?
Enfim, para aqueles que ainda pensaram em fazer alguma coisa com os polvos, e, muito prestáveis, levaram uns quantos para casa, boa sorte! Eu cá pensava duas vezes…
Consta que, de momento, está descartada a hipótese de descarga ilegal de peixe congelado, já que os polvos eram frescos e alguns ainda mex…