Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2010

Give me 5!!!

Imagem
Se um dia tiver filhos vou-lhes contar. E se um dia os filhos que eu tiver tiverem netos, também lhes vou contar. Vou contar-lhes como era viver na cidade do melhor clube do mundo. Vou contar-lhes da noite em que o melhor clube do mundo, com o melhor treinador do mundo e os melhores jogadores do mundo, destroçou o seu rival. Porque hoje ficou claro quem são os melhores do mundo.
Vou contar-lhes como as pessoas se vestiram de blau grana, como os bares se encheram e as cervejas se acabaram, como o campo explodiu de emoção com o primeiro golo, e com o segundo, e com o terceiro, e com o quarto e com o quinto!!! E como se levantaram as mãos numa onda interminável de 5 dedos e se gastaram as gargantas.
Vou contar-lhes de quando o nosso menino bonito se portou mal e, impotente, empurrou o treinador adversário, e bateu e insultou todos os jogadores ao seu redor. Menos o Piqué, porque esse já é da mesma altura que ele.
Vou contar-lhes como foi a maior derrota do homem mais famoso de Portugal.
V…

Outra vez o clássico

Ontem a Catalunha foi a votos. Notícia que passou no rodapé dos telejornais enquanto os ecrans se enchiam com aquilo que a Espanha queria realmente saber: quem é mais elegante, Mourinho ou Guardiola, qual dos jogadores tem a namorada mais bonita , qual é o prato preferido do Messi, quando é que ele começou a atar os cordoes sozinho, quantos objectos foram atirados ao Figo no seu regresso ao Camp Nou e por último mas nao menos importante, onde é que o Cristiano Ronaldo depila as sobrancelhas.

A última semana desenrolou-se num torpedo de informaçoes como estas, primordiais para um eficiente contributo dos media na formaçao da opiniao pública. E fundamentadas com estatísticas extremamente interessantes, que recuperaram números e figuras do tempo em que os jogadores de futebol apareciam a preto e branco na televisao e eram muito mais ousados no comprimento dos seus calçoes. Também nao faltaram os depoimentos de especialistas na matéria como Rafa Nadal ou Fernando Alonso “Espero que gan…

Sopa não!

Imagem
Há um mês que o meu chefe andava entusiasmadíssimo porque ia cozinhar uma sopa para a família e os amigos. Mas não era uma sopa qualquer, era a escudella! Cada vez que o ouvia a dizer isto, pensava em guerreiros e escudos e catapultas. Mesmo depois de me terem explicado que se tratava de um cozido que levava “de tudo”. Eu, por defeito, não sou grande entusiasta do “de tudo”. É uma espécie de salto de pára-quedas sem saber muito bem se todos os fios do pára-quedas se vão abrir. Chegámos à conclusão que seria como um cozido à portuguesa mas com uma massa especial em forma de caracol gigante. Boa, com o que eu não gosto de cozido à portuguesa.
Receosa e acanhada, lá me apresentei às 3 da tarde para comer a sopa típica do natal catalão.
Qual não foi a minha surpresa quando havia uma série de coisas normais: pão, salada, fuet, queijo, batatas fritas, água! Empanturrei-me de tudo isto o quanto pude e quando começaram a vir as coisas estranhas, supostamente para atirarmos dentro da sopa, já …

Só hoje

Hoje, nas minhas duas horas de catalão matinais, aprendi a pôr mesa e a nomear todos os complementos que uma cozinha que se preze pode desejar. Em português, desconheço qualquer subtipo de panelas ou frigideiras. Agora, em catalão, sei mais nomes de utensílios culinários do que de pratos que sei confeccionar.
Hoje, no meio dos emails de trabalho, aprendi uma palavra nova: serigrafia. Refere-se a uma técnica de estampagem de camisetas, neste caso, com logos de cerveja.
Hoje, lendo um livro para crianças, aprendi que em Francês Jack o Estripador se diz Jack L’eventreur. Não deixa de ser mais romântico.
Hoje, num momento de tédio e sonho com o desbravamento de novos mundos, aprendi que nesta época do ano em Marrakech as temperaturas rondam os 20 e os 25 graus durante o dia, estando abaixo dos 10 durante a noite.
Hoje, no final da minha jornada laboral, aprendi conceitos básicos de Photoshop para aplicação ao design comercial. Uma mistura de Paint, com Power point, com Word, num nível de …

"I hate Mondays!"

As temperaturas vao descendo e os ânimos vao subindo na cidade de Tó Gaudí. Estamos a 10 graus centígrados e 7 dias do evento desportivo mais galvanizante de toda a temporada: BARÇA – MADRID!!!
Os bilhetes já esgotaram, o mercado negro fervilha e este ano os sócios vendem os seus cartoes, só pelo jogo em questao, a amantes do futebol que nao estejam em crise. Diz que com esse acto de benificiencia (é discutivel quem é o benificiente, se o comprador se o vendedor) já se cobre o abono anual do cartao de sócio e ainda sobra para os presentes de Natal.

Aluguer de casas e de cartoes de sócio do FCB. Nesta cidade, sao os negócios mais estáveis e com o ROE mais seguro que eu conheço.
Mas deixemos a economia, que também já nao tem ponta por onde se lhe pegue, e falemos do calor deste confronto épico. Melhor treinador do mundo contra melhor treinador do mundo, melhor jogador do mundo contra melhor jogador do mundo. Mas se é o melhor, só pode ser 1. E quem o for levará a liderança do campeonato e…

Louca

Quanto mais vivo nesta cidade menos entendo o swing imaginário que ela emana. Nao sei de onde vem esse there is something about Barcelona mas sei que chega a todos os lados. E eu também vivi em muitos lados. Nenhum lado é igual e Barcelona é diferente de todos eles. Talvez sejam os murmúrios acelerados das ramblas que ecoam nos suspiros do ar quente, talvez seja o compasso intensivo da noite, talvez sejam os segredos de Gaudí, talvez seja rebentaçao do mar quando enrola na areia. Ainda que as praias sejam artificiais, ainda que que o contraponto aos segredos de Gaudí sejam ruinas modernas onde vivem os pescadores, ainda que a noite canse, ainda que o ar quente se torne frio no Inverno e arrefeça as ramblas. Ainda que o FCB perca em casa no primeiro jogo da temporada contra uma equipa recém-ascendida chamada Hércules. Pois sim, Barcelona é tragicamente atraente. Uma cidade dramática na conotaçao expressiva do vocábulo. Nao é a capital da moda porque tem uma moda à parte e também na…

Abençoada Barcelona

Nunca me senti tão segura. Tenho um par de polícias em cada esquina do meu bairro. O trânsito foi cortado e nas ruas montaram-se ecrãs gigantes e palanques para as câmaras de televisão. Há muito boa gente que hoje não vai dormir com a excitação do dia de amanhã. Mais ou menos o que me passou quando tinha 12 anos e fui ao meu primeiro concerto. Era um concerto dos Moffatts - boysband juvenil agora perdida no anonimato mas outrora muito em voga em todas as edições da Super Pop e da Bravo. Eu era apaixonada pelo vocalista do grupo, Scott Moffatt, que tinha madeixas loiras na parte dianteira do cabelo (comprido).
E esse turbilhão de ansiedade e histeria que os Moffatts despertaram em mim, é hoje sentimento predominante numa larga camada da população catalana. Porque amanhã o Papa vem cá. Cá, aqui, Sagrada Família, a dois passos da minha porta. E o Papa, ainda que sem madeixas loiras, despoleta considerável nível de histeria entre as massas cristãs. Tanto, que desde um mês que os resident…

A nova "Nova"

De repente, a meio dos comentários do Lula sobre o triunfo da Dilma, saltou-me à vista outra notícia. Estava ali escondida a um canto, tímida e low profile. Era, por outras palavras, a notícia de que as geraçoes futuras da FCSH da Universidade Nova de Lisboa nao mais entrarao pelo pássaro em posiçao de voo, nem ascenderao ao elevador que se avaria no prédio projectado como um livro aberto.

Nao mais se farao trabalhos nem praxes nos jardins da Gulbenkian. (Os patos do lago morrerao de tédio). É o fim da interrupçao sonora das aulas pelos sinos da igreja, pelas travagens a fundo e buzinas impertinentes da Avenida de Berna. Cessarao as piadas por causa do hospital nas traseiras da faculdade e a inspiraçao proveniente do galo que, cheio de porte, se passeia pela esplanada.

Sim, também se acabam as aulas nos calabouços onde o ar escasseia. E, provavelmente, as alheiras e os hamburgeres de tofu dia sim, dia sim. Se bem que eu acho que as alheiras sao um mal comum a todas as cantinas estuda…