Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2011

Parabéns!!!

Imagem
Depois da avalanche de surpresas e presentes que ele preparou no meu aniversário, devia-lhe uma. E à medida que o 23 de stembro se aproximava as coisas iam ficando túrbias e incertas. Primeiro, no seu dia de anos, ele ia a um casamento. Que tragicamente se transformou num funeral. E ele foi. Só que dois dias antes. Entao afinal já estava aqui no seu aniversário, triste e constipado. Urgiam medidas drásticas.
Começámos por um jantar caseiro na varanda, com vista para a Sagrada Família. Seguiu-se uma festinha surpresa com amigos no 26 andar do Hotel W, com duas mesinhas reservadas em frente ao Dj, o conhecido Jesus Luz. Conhecido Dj, conhecido modelo, mas principlamente, conhecdio ex namorado da Madonna. O rapaz no Brasil é uma eminencia, em Barcelona nem por isso. Nao obstante, celebrar o aniversário numa festa privada com o ex-namorado da Madonna a dar-nos música, é ou nao é uma coisa com classe?



Aproveito para cuscuvilhar que ele nao é tudo isso nao. E que lhe pedimos uma cançao da Ma…

Trabalhos

Dizem que não há trabalho. Eu tenho 3. E 1/4. Um voluntariado de escrita, chamemos-lhe assim. Voluntario-me a larga distancia num suplemento do jornal i, com crónicas de eventos desportivos. Assim como quem não quer a coisa, sai aos Sábados.
Depois, tenho o meu full time job com contrato, donativo forçada à segurança social e 40 horas que se multiplicam enquanto o dividendo salarial se mantém sempre estanque. É um trabalho com nome pomposo: Directora de Comunicação de uma empresa catalã que tem uma cadeia de bares irlandeses e restaurantes. Tao longo que não poucas vezes me pedem que repita. Então eu simplifico: Faço a comunicação de uma empresa.
Mas como isso não chega para cobrir as minhas ambições migratórias e consumistas, agora que se acabou a papa doce veraneia, decidi trabalhar de noite. Em vez de escrever posts revoltados sobre os avultados salários que se podem conseguir com trabalhos nocturnos que não requerem mais que uma boa imagem, decidi aproveitar essa dupla injustiça:
1…

SP

Eu já ia dormir. Com aquele trago seco de decepção porque o Barça empatou a 2 com o Milan - um golo no primeiro minuto e um golo no último, fazendo lembrar aqueles pontos de ténis irritantes, quando a bola bate na rede e passa para o campo adversário a conta gotas, impossível responder de volta. Mas então, quando eu já ia dormir, anunciaram o “Callejeros viajeros” em São Paulo. E eu não resisti. Abri os olhos com força e vi os arranha céus erguerem-se no pequeno ecrã. Senti-me logos mais perto da minha família brasileira, de origens alemãs e espanholas mas sempre brasileira, que está por ali dispersa, entre os espaços daquela panorâmica geral.
A vista do edifício Itália. Um vislumbre da Av. Paulista com o MASP de fundo. E eu trabalhava ali ao pezinho. Nos tempos em que acordava às 5.30 da manhã para ir trabalhar e passava 3 a 4 horas do meu dia num autocarro privado. E mesmo assim, a nostalgia é possível. A visão do pastel (huuum) com o suco de cana (arrrgh), o glamour da Óscar Freire,…

15 anos

Não haveria nenhuma razão para eu me lembrar de como foi o meu dia há exactamente 10 anos atrás. Seria um dia mais, perdido no eixo da memória. Em vez disso, lembro-me de estar no meu quarto quando o meu pai apareceu de rompante pelo corredor, exaltado. Que viesse ver as imagens em directo de um avião a chocar contra um edifício em Nova York. Eu fui. Fomos todos. A mesma imagem repetia-se sem parar, intercalada com imagens em directo, de pânico, de desespero, de gritos e fumo negro. Os rodapés corriam 1000 informações à hora. As mesmas que o mundo inteiro estava a tentar descodificar enquanto centenas de pessoas tentavam não morrer e outras centenas tentavam salvá-las. Era um acidente sem precedentes, praticamente inexplicável. Então, por entre as chamas das imagens em directo, vimos outro avião. Outro avião a chocar brutalmente com o edifício ao lado. Como um míssil. E enquanto eu pensava na impossibilidade da lei das probabilidades de dois aviões chocarem quase ao mesmo tempo com d…

Notícias de 2031

Não satisfeito com as notícias que o mundo de hoje nos oferece, o jornal Metro decidiu criar uma edição futurista com notícias de 2031. Qualquer pessoa pode pegar na sua bola de cristal, juntar-lhe o sexto sentido e aquela intuição que nunca falha e escrever uma notícia supimpa! A única regra é que seja um facto ocorrido... daqui a 20 anos. Incongruências de tempos verbais à parte, é fácil divertido e grátis. Tal como colocar um "like" na notícia que eu escrevi sobre a China! E mais não conto....


Vende-se país? A China compra.: O governo chinês publicou ontem um anúncio de compra de países, para melhorar as condições de vida dos 4 biliões de habitantes que já não cabem na maior potencia económica do mundo. Ainda não há...

Valores em crise

Os pais já não querem que os filhos estudem e tirem um curso superior, um mestrado, um doutoramento. Afinal , o que vale um canudo na mão de uma pessoa competente em comparação com um bom remate de pé ou uma cara bonita?
Porque já não são válidos todos esses ensinamentos que nos inculcaram , todos esses filmes da Disney sobre a beleza interior, a bondade, o esforço, todo esse mito sobre o sacrifício por aquilo que achamos que vale a pena.
O que é que vale a pena hoje em dia?
Quem está a garantir o melhor futuro para os seus filhos: os pais que pagam o curso da universidade ou os pais que pagam a escola de futebol? É complexo. Mas muitos pais deixaram de sonhar com filhos doutores. Agora apostam por filhos que sejam jogadores de futebol e filhas que sejam modelos. Actores e actrizes, cantores e cantoras. E quem pode dizer que estão errados quando a taxa de desemprego esmaga todos os sonhos, auto-estimas e diplomas?
Também há gente com emprego. Sim. Eu tenho um emprego. Há quase 3 ano…