Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2014

NY looks

Imagem
Diz que quando estamos felizes, saímos melhor nas fotografias....

Castings vs entrevistas de trabalho

Imagem
Um casting não é como uma entrevista de trabalho.  À vista desarmada pode parecer que sim, mas uma vez aventurada na experiência “vou tentar ganhar uns trocos extra como modelo porque toda a gente me diz que devia ser modelo”, posso garantir que não. Também posso garantir que o que toda a gente diz não conta para nada. As únicas pessoas que importam são o cliente e os diretores de casting. Mas deixai que vos explique melhor isto dos castings e verão que vai ser bem mais difícil invejar modelos, actores e todas as pessoas cuja profissão depende deste sistema cruel. Para começar, os castings são sempre em sítios fora de mão, em ruas onde Judas perdeu as botas, a várias estações de metro de distância, em meandros onde até o Goggle Maps anda às voltas.  Após várias tentativas à procura do “estúdio” de casting, o que encontramos é uma garagem ou uma cave, sem nenhum tipo de climatização e com escassa iluminação. A sala de espera é sempre estreita e apertada, com queda para o claustrofób…

A ovelha azul e grená

Imagem
Na terça-feira fui ver o jogo da Champions ao Camp Nou: F.C. Barcelona – Ajax. 


O campo consideravelmente cheio, um tempinho agradável e pipocas salgadas.  Cheguei a tempo do hino, que aprendi por repetição, afinal, já fui a tantos jogos de futebol e de basket que seria impossível não o saber.  Revirei os olhos em ambas as vezes que ecoaram os clamores de independência, constantando com alegria, que havia muito mais gente dissociadada de ditos clamores. Rejubilei com o golo do meu meio conterrâneo Neymar, aos 7 minutos.  Depois veio o golo do Messi e confesso que, apartir daí, o jogo foi um aborrecimento.  Os holandeses não conseguiam sequer passar o meio campo e na segunda parte a vitória da casa já estava mais que definida, não havia pipocas que restaurassem a emoção da partida. O guarda-redes blau grana bem podia ter ido buscar o telemóvel e fazer umas selfies com a bancada dos ultras, que o resultado teria sido o mesmo. Foi pois um aperitivo de derby que soube a pouco.  Hoje, a…

Ale's NY GUIDE - chapter 6 - Favorite spots

Imagem
De entre todas as peças e cores que compõem o puzzle de NY, vou arriscar fazer uma seleção das minhas preferidas. Não é fácil, mas há sítios especiais que merecem um espaçozinho neste blog. O meu favorite spot mais preferido de todos os spots preferidos é o Bryant Park. 




A principal razão desta preferência é o facto do Bryant Park albergar a NY Public Library. 


A NY Public Library é um palácio de livros erguido em forma de master pice arquitetónico, onde cada recanto nos sussurra inspiração. Onde os passos ecoam e contam estórias. Onde as vozes se calam para ouvir o que as paredes têm a dizer. E elas têm tanto que contar! O entrelaçado de corredores parece levar ao infinito mas, acertando no caminho, vamos dar às salas de leitura principais, douradas e majestosas, tão silenciosas como belas. E o mais bonito é que qualquer pessoa pode entrar, sentar-se e lêr, pesquisar, escrever. Ou simplesmente respirar, porque o ar sabe a letras com espasmos de magia. A entrada é grátis, o cartão d…

Sexy ao grão

Sempre achei que o mais difícil da publicidade era anunciar, de uma forma original e interessante, produtos de limpeza de retretes, canalizações e outros items pouco apetecíveis. Nunca tinha pensado nos anúncios de grão.  Até agora... Anda a passar em Espanha um anúncio que fugiu, aliás, correu os 100 metros rápidos, dos clichés que costumam ser os anúncios de produtos alimentares de grande consumo. Ora temos a avó a cozinhar, ora temos a família feliz com o cão. A variedade oscila entre estas duas opções. Oscilava! Porque agora há um anúncio de grão com rapazes em tronco nú e raparigas a lançar olhares sedutores em poses sugestivas. Quase, quase um anúncio da Durex! Mas depois no fim aparecem as latinhas de grão e outros legumes secos, com um senhor e o seu chapéu de camponês no rótulo. O claim também é giro: “Legumes para a geração que saltou os legumes”. Não sei qual será o impacto nas vendas, mas uma coisa posso assegurar: é o único anúncio de grão de que tenho memória.

A eterna questão da originalidade

Os bons criam e os outros copiam. É assim com os telefones, com os computadores, com as séries de televisão, com promoções e com cada coleção Outono/Inverno Primavera/Verão. Alguém marca a tendência e os restantes seguem. Desde os frigoríficos até aos batons vermelhos, o que é bom e tem sucesso é desapropriado do seu criador e adaptado a outras situações, para benefício das mesmas. Por um lado é um elogio, uma prova de que o orignal é mesmo bom, mas por outro, não deixa de ser  um certo rip-off, uma pontinha de plágio, uma lacuna na criatividade. Não obstante, revela-se eficaz. Afinal, se a ideia é boa, até que ponto é incorreto e até mesmo ilegal, copiá-la? Comecei a pensar nisto depois de ver um vídeo da nova revista NiT, New in Town. E de ler os vários comentários que desencadeou.  Uma revista que desde logo despertou a minha curiosidade pelo conceito fresco, novedoso e cosmopolita que apresenta e que me pareceu um projeto giro e interessante. Foi com alguma desilusão, porque ti…

Psicologia infantil

O Verão já se foi, mas a praia continua aqui. Hoje, após dias de uma praia quase deserta, as pessoas aperceberam-se disso. A praia de Barcelona estava tão apinhada como num qualquer dia de Julho, com tudo a que tem direito: vendedores ambulates de mojitos e cervejas, cães, raquetes, bolas, barcos, pranchas e crianças. Ninguém sabe tirar tanto partido da praia como as crianças. Os baldinhos cheios de areia, os túneis aquáticos, a exquisita e minunciosa seleção de pedrinhas e conchinhas, os empreendimentos arquitetónicos, a luta com as ondas e o gigantesco desafio de escapar à rebentação.   Aos olhos de quem tem 5 anos de idade, a praia é a melhor coisa do mundo, logo depois da Eurodisney. Que com 5 anos uma pessoa já tem as suas prioridades claras! A certa altura, ouvi uns pais a gritar atrás de mim. Gritavam e esbracejavam tão desesperadamente, que primeiro até pensei que estivessem a ter um ataque asmático. Quando constatei que respiravam com normalidade, virei-me à procura dos mi…

Ale's NY GUIDE- Chapter 5 - PARTY TIME!

Imagem
Já era hora de mencionar um dos meus temas preferidos: festaaaa! Como não poderia deixar de ser, Ny desdobra-se todas as noites em mil estilhaços de champanhe, vodka cranberry e música, muita música. Os sons do  hip hop e do R’N’B predominam numa mistura com  house comercial, mas também há muitos espaços eletrónicos e outros mais alternativos. Há de tudo, todas as noites da semana. O difícil é ficar em casa. E o extraordinariamente difícil é acordar no dia seguinte para ir para a Universidade ou para o trabalho. Como neste blog eu sou rainha e senhora, vou submeter as festas aos meus critérios de diversão e melhores memórias de NY. Abrimos em grande, com a minha festa favorita, a minha MVP (most valuable party) de NY e de todo o lado - o Lavo Brunch, aos Sábados no Lavo. Nunca tinha visto nada assim! A primeira vez, cheguei tarde, eram já 4 da tarde e o sol raiava lá fora. Mas lá dentro eram 4 da manhã, luzes apagadas, DJ no volume máximo e um corredor de gente a dançar em cima das …

Ale's NY GUIDE - chapter 4 - Shopping!!!

Imagem
Este post é bastante feminino, sou mulher, não posso evitar. Shopping em NY é uma imensa constelação de bairros, ruas e lojas que orbitam em volta dos nossos desejos mais consumistas. Tal como acontece com os restaurantes, pateando a cidade abre-se um quantos-queres de coisas que queremos mas, infelizmente, não podemos ter todas. Eu, pelo menos, não posso. É preciso escolher, tomar decisões difíceis, racionar os dólares.  Imbuída desse espírito, vou contar-vos apenas sobre as lojas onde costumo passar e as marcas que vale mesmo a pena comprar. Como é do conhecimento geral, Apple, telemóveis e coisas eletrónicas são todas mais baratas no país do Uncle Sam. Os iphone e as câmaras GoPro, por exemplo, chegam a custar umas centenas de euros menos que deste lado do oceano. Outras marcas que ficam muito mais acessíveis são a MAC (há uma loja fantástica em Times Square), Michael Kors e Guess.
A Guess, na quinta avenida, é uma das minhas paragens obrigatórias: vestidos de babar (especialme…