(in)Segurança

Ontem saí para correr aqui pelo bairro, porque não tenho tempo para ir correr ao parque nem à praia. Agora trabalho na televisão. Agora estou debaixo das luzes da ribalta. Agora é só glamour. Isso é o que vocês pensam! Nunca trabalhei tantas horas como agora e luz e glamour nem vê-los.
Dizem que quem corre por gosto não cansa, mas correr cansa sempre.
Ainda assim, lá me lancei à rua às 8 da noite, em passo de corrida. Durante a meia hora aproximada que dura o meu percurso com obstáculos (peões, bicicletas, cães, semáforos, cocós, etc), não aconteceu nenhum sobressalto.
Foi só quando já estava a poucos passos da porta de casa que vi 3 polícias a patrulhar a Rambla. Era uma patrulha muito tranquila, iam Rambla acima a falar da vida, que se não fosse pela metralhadora em punho podiam muito bem ser um trio de comadres. Mas lá está, carregavam metralhadoras.
Era uma cena quotidiana, 3 polícias a andar na rua, no entanto, havia algo de anormal naquele passo. Primeiro, que cada um deles parecia um aspirante a Mr. Universo, cheguei mesmo a ponderar ir perguntar se não queriam vir ao programa de televisão, faz-nos falta gente gira no público.  
As metralhadoras dissuadiram-me dessa ideia. Não porque achasse que fossem disparar contra mim, mas porque transcorridos 2 anos a viver nesta casa, nunca tinha visto polícias a patrulhar a Rambla com metralhadoras. Não percebo nada de armas, mas vi suficientes filmes para saber que aquilo não eram pistolas. Eles também tinham pistolas, presas na cintura. Na mão levavam a metralhadora, como quem leva a baguette de pão.
Aliás, nestes 2 anos nunca tinha visto uma patrulha assim, a subir a Rambla passo a passo.
À primeira vista senti-me segura, há 3 polícias com metralhadoras na minha rua, não me pode acontecer nada de mal.
Depois caí em mim, há 3 polícias com metralhadoras à porta da minha casa porque, a qualquer momento, algum fanático do Estado Islâmico pode começar a atropelar gente pelo passeio e a esfaquear pessoas nas esplanadas . Ou pode, simplesmente, achar uma boa ideia emular-se no meio da rua e lá vamos todos pelos ares.

Tenho 3 polícias com metralhadoras à porta de casa e nunca me senti tão insegura como agora.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Episódios da vida real

Só uma vez, para variar...

1...